martedì 22 aprile 2008

Praga


E a viagem do mês foi a Praga!


As expectativas eram bastante altas, o que às vezes nao é bom, mas foram amplamente correspondidas. É realmente uma cidade que vale a pena visitar.


O centro histórico está bem conservado e há muito para ver. O melhor mesmo foi o preço da cerveja. Chegava-se a encontrar (sem procurar muito) 0,5l de cerveja a 29 coroas o que é qualquer coisa como 1,20€.


Infelizmente era a única coisa barata que havia era mesmo acerveja. Fui para lá a pensar que iria ter a sensaçao que era rico, mas os preços sao mesmo para turistas. Os restaurantes nao sao muito caros (mais baratos que em barcelona, mas ao preço de Lisboa). Para terem uma ideia até op MacDonalds era mais caro do que em Barcelona. Um escândalo!


O hotel até foi barato, acabou por sair a 15€/noite, ligeiramente fora do centro (mas com um desconto de 75%).


Histórias para contar, também as houve: No primeiro dia armado em Erasmus entrei no eléctrico sem bilhete e vi logo o "pica" a passar uma multa! Deixei-me ficar e saí na paragem seguinte e aí sim comprei o bilhete (nao dá para comprar a bordo).


No penúltimo dia ia andando à porrada (passe o exagero, mas vontade nao me faltou) com uma mulher que trabalhava nas bilheteiras do Funicular. Ponto prévio: os checos no geral sao antipáticos, pelo menos em Praga. Acho que eles nao gostam dos turistas (aliás tenho a certeza). Estava a sair da "torre Eiffel de Praga" como lhe tinha chamado o Zé quando lá foi (no fundo aquilo é uma antena, mas pronto) e ia apanhar o funicular para o centro para ser mais rápido. Pus a moeda na máquina uma vez e saiu. Tentei outra vez e a moeda ficou na máquina, mas o bilhete nao saiu.

Fui então procurar alguém para pedir o meu dinheiro ou o bilhete. A mulher percebia o que lhe estava a dizer em inglês) mas falava comigo em checo. E a única coisa que dizia era para eu pôr a moeda para sair o bilhete, lá insisti e expliquei-lhe que a máquina tinha ficado com a minha moeda, mas ela manteve-se intrasigente e não mostrou a minima vontade de resolver o problema. Disse então que queria fazer uma reclaçao por escrito e ela disse-me para telefonar para o número que estava indicado na máquina. Claro que quem me atendeu foi uma secretária electrónica que só falava checo. Passei-me dos cornos e lá voltei a chatear aquela vaca. Entretanto apareceu um casal americano a quem tinha acontecido o mesmo (e que estava "ligeiramente" mais calmo do que eu). Ela então o que fez foi pegar nas moedas que eles tinham na mão e pôr na máquina ao lado. O problema é que eles eram 2 e o dinheiro que lhes tinha sobrado só chegava para um bilhete ( a máquina só aceitava moedas). Nisto aparecem mais duas pessoas que trabalhavam lá, mas também nenhuma delas ajudou grande coisa. Pior: um gajo disse-me para eu telefonar para o número que estava na máquina (que eu já tinha feito) e perguntei se alguém iria responder-me em inglês, ao que o gajo respondeu em tom enfurecido"tu falas checo?" e virou as costas e foi-se embora. Juro que se o gajo não tivesse bazado aquilo ia descambar até porque já não tinha a desculpa de ter uma mulher à minha frente (ainda que tivesse a elegância de um elefante).

Não restou alternativa se não ir embora a pé (se bem que com uma vontade de partir aquela porcaria toda). infelizmente era o último dia completo e já nao dava para voltar. No entanto todas as histórias más têm um lado bom. Ao caminhar em direcção ao centro encontra-se um jardim espectacular, com uma vista brutal sobre a cidade.

9 commenti:

Euricos ha detto...

Também estive em praga a algumas semanas, sem histórias violentas, uma cidade fixe, mas confirmo barato só a agua da torneira...

Nuno ha detto...

E também achaste as pessoas simpáticas nos restaurantes/lojas?

É que nem punham um sorriso amarelo para dizer bom dia (estou claro a exagerar e a generalizar um bocado).

Lewis ha detto...

Oi! Reparei no teu post sobre a tua aventura em Praga. Gostaria de fazer umas perguntas, visto que vou para lá dia 3/05:

-Como fizeste para a cena do Cambio?Levaste daqui dinheiro e trocas-te lá, ou vice-versa, ou simplesmente levantas-te lá no Multibanco?
-Vale apena comprar algum vale de vários dias para visitar pontos de interesse?
-Existe assim repentinamente alguns sítios que possas aconselhar para visitar?
-Dá para bater tudo a pé?
-Existe algum HardRock Café lá?

Desculpa pela rajada de perguntas ;)

Obrigado pela atennção

Nuno ha detto...

Olá Lewis.

O mais simples é levantar pelo Multibanco no dia a dia. O banco cobra uma taxa (provavelmente porque nao faz parte da zona euro), mas acho que é melhor do que trocar dinheiro, até porque nunca se sabe o que se vai gastar.

Também usei cartão de crédito umas 2 vezes, mas como ainda nao recebi a conta, nao sei se cobram taxa.

Quantos dias vais estar? E que tipo de viagem queres fazer? É que os vales sao sobretudo para museus e não fui a nenhum.

Em relaçao ao transporte, basta compar bilhetes de uma viagem. só usei 2 por dia: ida e volta do hotel ( no centro acaba por ver-se tudo a pé).

Sitios de interesse, faz como eu: vai ao tourist office, pedes o mapa e que te assinalem os locais de interesse. Se conseguires comprar um mini guia tba ajuda(comprei um por 7€ na Fnac, mas em espanha). Havia uma Sinagoga muito fixe que nao aparecia no Guia. Chama-se sinagoga jerusalem e fica na rua...jerusalem.

Nao me lembro de ter visto nenhum Hard Rock...acho que não há.

Lewis ha detto...

Oi Nuno! Obrigado pela resposta. Vou ficar 4 dias. O meu hotel fica na Praga 2 (acho q dá para ir na boa a pé até ao centro).
Será q que até ao castelo dá para fazer a pé?
eu digo isto pq em Amsterdam fiz tudo a pé na boa! Pelo menos com os transportes n tive problemas!!
E a noite em Praga como é?

Nuno ha detto...

Praga 2 é perto do centro, mas para aquilo que se vais andar durante o dia se calhar compensa comprares o bilhete mais barato (10 coroas) para cada viagem. Em teoria este bilhete só dá para viagens curtas (que em principio será o caso).

Dá perfeitamente para ir para o Castelo a pé (foi o que fiz por 2 vezes).

Noite, nao me pareceu ter muita coisa. Havia um disco/bar que parecia porreiro mas que estava em obras (Golden Tree) e que fica mesmo ao pé da ponte D. Carlos ( a mais conhecida). A maior discoteca da europa de leste também é nessa zona (nao cheguei a ir porque disseram que estava cheio de putos).

Fui a um bar/discoteca porreiro, mas nao me lembro do nome. Ficava mesmo ao pé do bar Harlem (ou Harley, nao sei bem).

Lewis ha detto...

Já fui e voltei de lá!!! Praga é espectacular!!!

Anonimo ha detto...

site sobre Praga de uma tcheca falando portugues:
http://www.guia-em-praga.com.br/

Anonimo ha detto...

Anoka:

Não conheço a cidade em causa mas um grupo de amigos está a pensar ir este verão, lá para Junho.
Se eles forem irei tb pois estou curiosa para conhecer a cidade ;)