venerdì 12 giugno 2009

O mais caro de sempre, a que preço?


O Cristiano Ronaldo, caso tenham estado em Marte a passeio e não saibam, foi contratado por uma cifra recorde entre 93 e 96 milhões de euros (conforme a taxa de câmbio que se utilizou para converter os 80 milhões de libras).

Esta transferência é no entanto má para o Manchester United, que perde a sua grande referência, com um grande rendimento insuperável nos últimos 3 anos. E apesar do dinheiro que tem, como é que arranja outro melhor? Só se o Barcelona aceitasse vender o Messi.

Tenho algumas dúvidas se será uma boa opção, desportivamente falando, para o Cristiano. Em Manchester estava perfeitamente integrado na equipa e a equipa estava perfeitamente adaptada a ele. Para além disso tinha um dos poucos treinadores no Mundo, com prestígio para o poder pôr na linha, quando necessário.

Em Madrid, não sei como é que a equipa vai funcionar, sobretudo pelo actual estilo de jogo do português, que passa precisamente por ter a bola e tentar marcar, seja rematando logo, seja tentando fintar toda a gente que lhe aparece à frente. Isto não sei se vai funcionar, numa equipa com Káká e seja com que estrelas que o Florentino Perez ainda compre neste Verão.

Outro dos problemas que Cristiano vai encontrar em Espanha é a falta de espaço, em relação ao que existe na Premier League. Aqui pela terra de Cervantes e de Saramago (ah este não é) as equipas são mais organizadas defensivamente, não é aquela correira louca que existe no futebol inglês, e não tem tantos defesas com a agilidade de uma árvore.

A pressão mediática também penso que será maior. Ok que em Inglaterra são os reis dos tablóides e também existem paparazzi, mas isso é mais em Londres, não tanto em Manchester.

Em Espanha e particularmente em Madrid, a oferta de "diversão nocturna" é mais do que muita e sabemos como o Cristiano Ronaldo gosta de uma boa farra. Ora não faltam são programas estilo tertúlia cor-de-rosa mas muito pior, sempre atrás das histórias que certamente o Cris vai proporcionar.

Um ponto que também devo referir: penso que o Cristiano Ronaldo junta o "título" de mais caro de sempre ao "mais odiado de sempre". Ele em Inglaterra era odiado por todos, menos pelos adeptos do United. Agora provavelmente muitos destes estarão descontentes com esta "deserção". Em Espanha e em Itália, daquilo que vou lendo e das conversar que vou tendo, predomina a ideia que é muito arrogante e a maioria das pessoas não gosta dele. Em Portugal também penso que não vá ganhando fãs com declarações a dizer que é o único que se esforça na selecção, ou com os festejos cheio de arrogância quando marcou contra o Sporting em Manchester no ano passado, ou com as declarações a dizer que lhe deu gozo marcar ao futebol corruptos do porto, e muitos benfiquistas ainda se lembram como se despediu quando foi substiuído no estádio da luz, num jogo contra o glorioso. Enfim, está em todas.

Por outro lado, a Liga Espanhola passa para número um no interesse mundial. Já que junta os dois últimos bolas de ouro (Káká e C.Ronaldo), com o próximo (Messi). A melhor equipa de de sempre (o Barça de Guardiola) com a equipa mais cara de sempre (Real Madrid). O próximo Barça-Real será o mais escaldante desde o primeiro regresso de Figo ao Camp Nou com a camisola branca.

Finalmente, deixando o mais importante para o fim, a transferência vai ser péssima para mim (e para os portugueses que vivam em Barcelona). Se já era mau ser português como o "pesetero" Figo, piora agora com o "arrogante" Cristiano Ronaldo. Sempre que conhecemos alguém e dizemos que somos portugueses os catalães ficam logo de pé atrás. Imaginem uma entrevista para emprego: "Ah eres portugues! Bueno, entonces te pregunto se el Real Madrid de oferece un contrato te vas?". Ou então "Ah eres portugues, bueno entonces seguramente piensas que eres el mejor del mundo y pasas de tus compañeros", o que me leva ao terceiro português que também é bastante mal visto por aqui: the special one. Menos mal que o bom do Mourinho recusou o Real Madrid, senão acho que começavam a expulsar tugas de Barcelona.

Pode parecer que estou a exagerar, mas quando o Barça ganhou a champions e fui ver os festejos tive de apanhar mais do que uma vez com o cântico "ese portugués hijo de p*** es" (presumo que não fosse para mim). E nem sequer estava no Real. Imaginem agora.

2 commenti:

Rui ha detto...

Podia ser pior! Podia ter sido o BPN a financiar o empréstimo do Real para comprar o Cr7.

Nuno ha detto...

Não pq é o BES. Se fosse o Figo é que já nao sei!